Pesquisar este blog

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

TRICOMONÍASE NA GRAVIDEZ


Tricomoníase é uma infecção causada pelo Trichomonas vaginalis que pode se hospedar (ficar) no colo uterino, na vagina e/ou na uretra e sua principal forma de transmissão é pela relação sexual. Pode ser assintomática (não apresentar sintomas). Mas podem aparecer alguns sintomas como corrimento abundante (amarelado, com mau cheiro), coceira na região genital, dor pélvica e ardência ao urinar. Ressalte-se que o mais importante é sempre procurar um serviço de saúde para ver como anda a saúde. O diagnóstico é feito com material (corrimento) recolhido da vagina.
Esta doença sexualmente transmissível (DST) altamente prevalente, quando ocorre na mulher durante a gestação, pode ser um fator de risco para a incapacidade intelectual de seu filho, segundo estudo publicado na edição de dezembro da revista Annals of Epidemiology. Porém, segundo os pesquisadores, essa condição associada com ruptura prematura de membranas, parto prematuro e baixo peso ao nascer, pode ser prevenida.
Pesquisadores da Carolina do Sul avaliaram a associação entre a infecção materna por Trichomonas e o déficit intelectual em seus filhos, examinando 134.596 registros de mães-filhos da Carolina do Sul no período entre 1996 e 2002. Foram excluídas gravidezes nas quais houve o diagnóstico de infecção no trato urinário, infecção por Chlamydia, gonorréia ou candidíase vulvovaginal, bem como crianças com causa conhecida de retardo mental. As análises mostraram que as mulheres com tricomoníase durante a gestação apresentaram significativamente maior probabilidade de ter um filho com déficit intelectual (HR 1,28). A associação foi mais forte para os casos de déficit mais grave registrada pelo sistema educacional ou pelo Departamento de Incapacidades e Necessidades Especiais (HR 1,84).
Além disso, a tricomoníase no segundo trimestre de gravidez foi associada com um aumento de mais de três vezes na chance de a criança ser identificada como mentalmente incapaz ou profundamente mentalmente incapaz no sistema público de ensino, ou de estar recebendo auxílio para déficit intelectual do Departamento de Incapacidades. Os autores destacaram, ainda, que não houve diferença significativa no risco de déficit em crianças filhas de mulheres tratadas, comparadas às não-tratadas para tricomoníase.(Fonte: Annals of Epidemiology. Volume 19, Issue 12, Dec 2009. Pages 891-899/ Bibliomed/www.adolescencia.org.br)

12 comentários:

  1. estas imagens são um pouco nojentas mas gostei do site

    ResponderExcluir
  2. realmente se tivesses a fazer sexo oral coitadinha de nos:p
    obrigada pela ajuda

    ResponderExcluir
  3. mulheres tem que cuidar do seu corpo

    ResponderExcluir
  4. Tudo o que se lê sobre a tricomoníase é sempre a mesma coisa, parece um assunto fácil de escrever. No entanto, no seu caso observei algo que diferenciou dos outros. Essa matéria sobre os pesquisadores da Carolina do Sul relacionando a tricomoníase em mulheres grávidas com a maior probabilidade de nascerem filhos com déficit intelectual. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato,
      Não sou o autor do texto e não consegui contatar o responsável. Publiquei porque também achei muito interessante a abordagem. Estou atuando como vulgarizador.
      Continue por perto. Um abraço.

      Excluir
  5. Estou com muito medo, pois estou no segundo semestre da minha gestacção, e adqueri essa infecção. Gostei desse site, pois nos outros que lí não vinha dizendo quais os riscos que o bebê pode correr. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Tou Com Medo ,Tenho Quase Crtz Q Estou E Estou Cm 5 Meses E Estou Muito Preocupada Com Oq Pode Causar Ao Meu Bebe😢

    ResponderExcluir
  7. Tenho 16 anos estou com tricomoníase queria saber se mesmo tratando futuramente quando eu engravidar meu bebê pode ser contaminado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não , você tratando não irá contaminar seu bebê. Apenas se estiver gravida e estiver com a doença

      Excluir
  8. Eu tô com 10 semanas e um preventivo que fiz a 3 meses atrás deu trichomonas e gardenerella. No caso já engravidei com essas informações. .. tô com medo de causar algum problema para o bebê
    Estou com muito medo

    ResponderExcluir
  9. Tô com 38 semanas, final da gestação, mas não tenho certeza de que estou com isso. Fiz mais de 3 exames de urina e não deu nada e na ultrassonografia sempre mostra que a criança ta otima. Falei sobre o corrimento com minha medica, ela me receitou pomadas, mas nada fez diferença. Tenho medo de minha filha ter alguma coisa.

    ResponderExcluir
  10. Estou passando pela mesma situação e com muito medo... Como estão o bebê de vocês?

    ResponderExcluir