Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 26 de março de 2010

ANTIBIÓTICOS CONTROLADOS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizou, nesta quarta-feira (24), audiência pública para discutir medidas mais restritivas para a prescrição e comércio dos antibióticos orais e injetáveis. O objetivo é ampliar o controle sobre esses produtos e contribuir para a redução da resistência bacteriana na comunidade.
“O uso indiscriminado de antibióticos é um problema de saúde pública em todo o mundo. A idéia é que o controle sobre esses medicamentos seja feito de forma mais efetiva, contribuindo para o consumo racional desses produtos”, afirma o diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello.
Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que mais de 50% das prescrições de antibióticos no mundo são inadequadas. Só no Brasil, o comércio de antibióticos movimentou, em 2009, cerca de R$ 1,6 bilhão, segundo relatório do instituto IMS Health.
Para o diretor da Anvisa Dirceu Barbano, é fundamental a responsabilização de cada segmento envolvido com a prescrição e dispensação de antibióticos. “A desqualificação do comércio desses medicamentos, no Brasil, não é um problema isolado da Anvisa. Para que consigamos reverter o quadro atual, todos precisam estar envolvidos: farmacêuticos, sociedades médicas, indústria farmacêutica, autoridades sanitárias e população”, disse o diretor.
Durante o debate, alguns participantes destacaram a importância de se ampliar não apenas o sistema de controle, mas a disponibilização de informações para a sociedade e profissionais de saúde.
A audiência pública terminou às 18h desta quarta-feira (24). As propostas apresentadas no encontro serão consolidadas pela Anvisa e submetidas à Consulta Pública nos próximos meses.
A Anvisa propõe mais rigor para a prescrição e dispensação de medicamentos antibióticos.
Em resumo, isso implica nos seguintes passos: - exigência de Receita de Controle Especial em duas vias; - apresentação e Retenção de uma via da receita no ato da dispensação; - dizeres de rotulagem e bula devem apresentar a seguinte frase: “VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA - SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA“;  - controle eletrônico da movimentação (entradas e saídas) de alguns antibióticos (azitromicina, sulfametoxazol, amoxicilina e cefalexina) nas farmácias e drogarias do setor privado pelo Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados – SNGPC. (Fonte: Anvisa)

25 comentários:

  1. o engraçdo em tudo isso!
    é o governo que não procura ampliar
    o atendimento á saúde
    tem que tomar vergonha na cara
    e ampliar toda a rede de hospitais
    e postos, unidades e centro de saúde

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Concordo plenamente!
    Abraços,
    Joni

    ResponderExcluir
  3. po a cada 100 medicamentos 98 contem antibioticos, po. acho muito errado isso, imagina sabonete PROTEX tem antibiotico, vai ter que apresentar receita pra usar, pomada infantil hipoglos para bumbum de nene, vai ter que ter receita, remedio para uma dorzinha de garganta, aaaaa mega errado isso!Azitromecina remedio pra garganta e resfriado, coisa assim, controlado? aa não nehamoxilina e cefalexina não dáááá assim não da!

    ResponderExcluir
  4. Olá.
    Será que é interessante deixarmos nossa saúde nas mãos (e cérebros) de publicitários e de gananciosos da indústria farmacêutica? Se percebem que "dará dinheiro", irão nos empurrar até "chá de cabo de guarda-chuva" (ou como diria meu pai: "chá de corrimão de hospital").
    Um abraço.
    Joni

    ResponderExcluir
  5. eu como trabalho na area da saude acho otimo antibiotico so com receita quer medicar faça medicina

    ResponderExcluir
  6. oi eu como trabalho na area de saude acho otimo antibiotico so com receita medica .quer medicar faça medicina um abraço

    ResponderExcluir
  7. Cara Eliane,
    "De médico e louco, todos temos um pouco", diz um ditado popular. Fiando-se nisto, toda vizinha "receita" para outra, não? E assim, a resistência aos antibióticos só aumenta!
    Há necessidade de controle, sim e,..... neste país, não só de antibióticos.
    Um abraço
    Joni

    ResponderExcluir
  8. Isso Tudo é muito relativo!
    O Uso descontrolado de antibiótico vem causando grandes problemas sim....
    Mas trabalhando na area da saúde é possivel se observar o problema em relação às condições publicas..
    Se antes já era dificil uma consulta, eram pessoas amanhacendo em filas, debaixoo de sol ardente.. imagina oq que vai ser de agora pra frente!?!?!

    Tem muita coisa que deve ser mudada! Antibiótico controlados, é só uma delas!

    Enfim, é quase tampar o Sol com a peneira!

    ResponderExcluir
  9. acho muito errado pois o povo nao consegue nem consultar,o sus e um absurdo nem medico tem, e particular sao poucos que podem pagar.
    e brincadeira né, enquanto isso as outras drogas sao usadas livremente. Isso e Brasil.

    ResponderExcluir
  10. A realidade no Brasil é essa: quem pode pagar uma consulta vai ao médico e quem não tem o q fazer? vai ao posto de saúde, chega lá não tem médico. O que realmente tem que mudar é a qualidade da saúde.

    ResponderExcluir
  11. eu trabalho na farmacia como balconista e acho muito errado pois a venda de antibiotico e muito intorpante para muitas pessoas, como se diz eles nao dar men receita do sus para quanto mais raceita cotrolada.

    ResponderExcluir
  12. ta correto tem que ter receita sim!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  13. Tem q reter sim...........
    trabalho em uma farmácia e o povo nao tem controle nenhum,
    _ ME DA UMA AMOXICILINA >>>
    _MAIS O SENHOR ESTÁ COM ALGUMA INFECÇAO, JA TEVE FEBRE?
    _NAO TO COM GRIPE ..........

    Ah me poupe
    a ignorância nesse brasil vai além......

    ResponderExcluir
  14. É... JÁ ERA MESMO TEMPO DE USAR A RECEITA DO MÉDICO PARA COMPRAR ANTIBIOTICOS. PENA QUE O BRASIL NÃO ESTÁ PREPARADO PARA ESTA PRATICA. A GRANDE MAIORIA DA POPULAÇÃO NÃO PODE PAGAR CONSULTA MÉDICA, E O SUS NÃO NOS ATENDE.
    ISSO PODERÁ ATÉ FUNCIONAR DE MANEIRA CONTRARIA POIS, SEM MEDICAÇÃO...

    ResponderExcluir
  15. acharia correto se aqui não fosse o Brasil!

    ResponderExcluir
  16. Olá.
    Pois é! É preciso encontrar um caminho, não?
    Há muita coisa em jogo, muita grana e a nossa saúde está no meio, sendo pilhada, vendida, revendida, esbulhada, etc.etc.
    E sem pressão popular, as coisas caminham muito devagar neste país!
    Joni

    ResponderExcluir
  17. O Q ACHO INTERESANTE NESTE PAIS É Q SÓ É CONCIDERADO AUTO-MEDICAÇÃO QUANDO VAMOS COMPRAR POR CONTA PRÓPIA UM MEDICAMENTO MAS QUANDO UM MEDICO PASSA UM MEDICAMENTO PARA UM PACIENTE EM UMA CONSULTA DE MAIS OU MENOS 5 MINUTOS SEM NEM MSMO FAZER UM EXAME OU ATÉ MSMO OLHAR PARA O PACIENTE PARA ASSIM ATENDER MAIS D 40 PACIENTES NO DIA PQ SÓ ASSIM TERÁ UM MELHOR SALARIO ISSO NÃO É CONCIDERADO AUTO-MEDICAÇÃO BRINCADEIRA SÓ AQUI NO BRASIL KKKK, EU FICO REVOLTADO COMO SE COLOCA UMA LEI GARGANTA A DENTRO NESTE PAIS Q NÃO TEM ESTRUTURA PARA OFERECER O MÍNIMO PARA SEUS FILHOS.

    ResponderExcluir
  18. ta certo!!! tem que ter controle.

    ResponderExcluir
  19. Eliane tem medico que não sabe nem se vestir direito, quando se formão saem louco por ai dando receita sabe lá do que, como diria o Boris isso e uma vergonha o numero de médicos despreparados e o que precisa ser revisto pela ANVISA.

    ResponderExcluir
  20. SE ANTES DESSA LEI UMA PESSOA,COM FEBRE DE 40*C,ESPERAVA +-2HS NUMA FILA,HJE COM ESSA LEI,ESSA MESMA PESSOA COM FEBRE,DE 40*C,VAI MORRER,NUMA FILA DE ESPERA PQ DE 2HS VAI PASSAR PARA 6-8HS. TEMOS Q REVER A SAÚDE NUM GERAL,ESSA LEI N MUDARÁ E SÓ VEIO PARA PIORAR O Q JA É RUIM...TEM Q PREPARAR MELHOR OS MÉDICOS MINHA GENTE,FACULDADE DE MEDICINA NO BRASIL VIROU UM COMÉRCIO,QUEM PODE PAGAR SE FORMA...TEM MUITOS FARMACEUTICOS QUE SABEM 10X MAIS Q QQUER MÉDICO RECEM FORMADO...CONHEÇE MUITO MAIS DE MEDICAMENTO,DE BACTERIAS,DE REAÇÕES COLATERIAS,INTERAÇOES ENTRE DROGAS ETC...ACREDITO Q MUITOS CONCORDAM COMIGO.

    ResponderExcluir
  21. o que tem de dono de farmácia indignado, porém auto medicação pode até matar e ninguém tá nem ai pra isso....o cara passou no caixa tem dinheiro...pode morrer em casa que não tem problema algum

    ResponderExcluir
  22. CONCORDO COM O CONTROLE DE ANTIMICROBIANOS PELA ANVISA!!! TRABALHO EM HOSPITAL E SOU FARMACEUTICO E VEJO ESSE TEMA SOB DOIS PONTOS CARACTERISTICOS:
    1- O RISCO DESSE ANTIBIOTICO SE USADO ABUSADAMENTE SEM CONTROLE CRIA RESISTENCIA BACTERIANA E POR CONSEQUENCIA O INDIVIDUO GASTA DINHEIRO E A BACTERIA FICA SUPERRESISTENTE CASO DA KPC
    2- NÃO HÁ SUS QUE ATENDA A GRANDE DEMANDA DE POPULAÇÃO QUE PRECISA DE CUIDADOS MEDICOS E TRATAMENTO COM ANTIBIOTICOS E OUTROS.... SEM RECEITA COMO FICA O CIDADÃO PAGADOR DE CONTAS, ALUGUEL E TUDO O MAIS?????

    ResponderExcluir
  23. A idéia é essa, quanto mais gente não tiver acesso ao tratamento melhor, morrem e não incomodam mais. Saída rentável: Ser Coveiro!

    ResponderExcluir
  24. Bom minha opinião como farmacêutica...
    Se chegou a esse ponto o maior culpado é a população brasileira, que auto se medica e não sabe que isso pode levar a uma resistência da bactéria ao antibiótico e da próxima vez que usar o medicamento não terá mais efeito!

    ResponderExcluir
  25. Coisa mais feia, o cara tem q faltar trabalho para ir até um medico num posto de saude , levar a tarde toda para ser atendido, pra fica 5 minutos numa sala perdendo seu tempo e o tempo do medico que deixa de atender casos mais serios para dar uma receitinha pra uma dor de garganta....Pelo amor de deus povo...claro que para estes governantes que fazem as essas leis bestas, não tem problema, eles não devem satisfação ao povo, tem planos de saudes....parabens povo...

    ResponderExcluir