Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 18 de julho de 2010

PLATAFORMA VIBRATÓRIA

No Brasil ainda é novidade, mas há aproximadamente duas décadas as academias de ginástica da Europa e dos EUA oferecem a seus alunos uma forma de treinamento em que os exercícios físicos são realizados enquanto os músculos de todo o corpo são submetidos à vibração. Esse treinamento é feito através de um aparelho conhecido como plataforma vibratória.
Para que você tenha uma idéia desse aparelho, uma plataforma vibratória se assemelha um pouco àquelas balanças antigas de farmácia, mas com uma base um pouco maior. Você se posiciona sobre ela e se exercita, por exemplo, realizando exercícios de agachamento ou qualquer outra forma de exercício, desde que mantenha alguma parte do corpo em contato com a plataforma. A plataforma, como o nome sugere, produz vibrações que se propagam pelo organismo. Para atenuar a propagação da vibração pelo corpo os músculos se contraem de forma reflexa, o que aumenta sua atividade em comparação ao mesmo exercício feito fora da plataforma.
Segundo os fabricantes do aparelho, o treinamento de vibração do corpo todo (TV), é capaz de promover melhoras na composição corporal (aumento da massa muscular e emagrecimento), melhora do equilíbrio e da marcha, aumento da força, potência e flexibilidade musculares, equivalentes ou superiores àqueles conseguidos com os meios de treinamento convencionais. Uma vantagem adicional desse método é a economia de tempo, já que para se obter tais efeitos bastaria se exercitar sobre a plataforma vibratória por 5 a 10 minutos. Uma verdadeira moleza, não é mesmo? De acordo com tais promessas, esse método poderia beneficiar não só indivíduos comuns, que pretendem se exercitar para melhorar a saúde a estética, como atletas de diferentes modalidades.
Pois é, mas parece que a coisa não é tão linda assim como se pinta. Pesquisas sobre o treinamento com plataformas vibratórias mostram que o TV é capaz de promover algumas das melhoras citadas, mas a maioria dos estudos não mostrou maior eficiência do método em relação a um método convencional.
Uma exceção se faz em relação ao treinamento da flexibilidade. Para essa finalidade, existem estudos que mostram maior eficiência quando o treinamento de flexibilidade é feito em seguida a exposição à vibração. Em relação a melhoras na força e potência musculares, os resultados mais expressivos foram observados em pessoas idosas ou com baixo nível de treinamento, o que sugere que o método pode ser efetivo apenas para aqueles que têm baixo nível inicial de força ou estão fisicamente debilitados. Já em relação a alterações na composição corporal, até o momento não há estudos que confirmem a ocorrência de tais benéficos que poderiam ser unicamente atribuídos as plataformas vibratórias.
Adicionalmente, em nosso laboratório temos conduzido vários experimentos com este tipo de equipamento. Até então não observamos efeitos significantemente maiores deste método de treinamento em comparação ao treinamento convencional.
Portanto, se você quer melhorar seu desempenho ou perder aqueles quilinhos a mais, a maneira mais eficiente para se fazer isso é se mexendo e não esperar que algum aparelho faça isso por você!
Se você tiver interesse em saber mais sobre o treinamento com plataformas vibratórias pode baixar uma revisão produzida por nosso grupo de pesquisa diretamente do link abaixo: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/viewFile/766/769
(Fonte: Mauro Batista - Blog Treinamento Físico, de Hamilton Roschel)

2 comentários:

  1. eu queria saber se esse apareio substui os aparelho como a bicicleta,a esteira e o estep

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Certamente, este é um "outro" aparelho.
    Dê uma olhada no post do dia 22.02: "PLATAFORMA VIBRATÓRIA: NÃO HÁ CONSENSO, AINDA!
    Faça suas atividades físicas, com plataforma ou sem, ok?
    Abraços.
    Joni

    ResponderExcluir