Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 6 de fevereiro de 2011

PRODUTOS NUTRACÊUTICOS

Você é o que você come". Quem nunca ouviu essa frase da boca de algum amigo, familiar ou especialista da área da saúde? Pensando nisso e também na dificuldade de manter sempre uma alimentação balanceada e saudável, a indústria cosmética, em parceria com a indústria de alimentos, colocou no mercado uma nova categoria de produtos que promete melhorar a aparência da pele, dos cabelos e das unhas. Chamados nutracêuticos ou nutricosméticos, esses suplementos orais reúnem um mix de substâncias que podem beneficiar a saúde e dar um up na beleza.
No Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) enquadra os produtos nutracêuticos na categoria de alimentos funcionais porque produzem efeitos metabólicos ou fisiológicos por meio da atuação de um nutriente na manutenção do organismo. Porém, é importante lembrar que esses elementos não substituem os tratamentos tópicos, como passar filtro solar, por exemplo, e muito menos a ingestão de alimentos in natura, como frutas, verduras e legumes.
De acordo com a dermatologista Juliana Maria Rezende, o uso de nutracêuticos é um dos assuntos mais comentados em congressos médicos, devido ao grande espaço que a mídia dá a esse assunto. E apesar da procura ser feita principalmente por mulheres, o número de pacientes homens que se preocupam com a aparência é cada vez maior. "Eles estão também bastante interessados nas novidades na área da beleza", conta Juliana.
Cuidados importantes
Embora a maioria das farmácias não exija receita, nenhum cosmético oral deve ser tomado sem a orientação de um médico, alerta a dermatologista Juliana Maria Rezende. "Primeiro é preciso procurar um especialista para diagnosticar a real necessidade do uso de nutracêuticos. Por meio de exames é possível ver se há alguma alteração metabólica ou hormonal, por exemplo, e também as contraindicações", explica.
Outro cuidado importante está relacionado à quantidade ingerida. "Todos nós necessitamos de doses diárias de algumas substâncias, e se por meio dos alimentos já conseguimos essa quantidade, o uso de nutracêuticos pode até fazer mal", diz.
Prevenção é o melhor remédio Não só para manter a beleza, mas também para evitar que ela se acabe antes do tempo é outra função dos nutracêuticos. Segundo a dermatologista, não há uma idade certa para aderir a esses suplementos, no entanto, as pílulas que se propõem a melhorar a pele podem ser consumidas por mulheres partir dos 20 anos, pois têm ação preventiva.
"Para quem vai à praia é interessante, um mês antes, aumentar o consumo de betacaroteno, um antioxidante que contem os efeitos dos radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce, além de ajudar no bronzeado da pele. E isso é possível através dos alimentos como cenoura, beterraba, mamão, entre outros, ou por meio das cápsulas".
Porém, a médica frisa a importância do uso do protetor solar. "Os produtos que agem no bronzeado ajudam a prolongar o tom dourado da pele, mas não protegem dos raios solares.
Conheça os nutrientes
Encontrados em farmácias convencionais e de manipulação, a maioria dos cosméticos orais investe em substâncias oxidantes que inibem a ação dos radicais livres, o que desacelera o processo de envelhecimento. A revista Boa Forma/Editora Abril deste mês reuniu uma lista dos principais nutrientes e como eles atuam no organismo. Confira.
- Licopeno: combate a degradação da pele e do cabelo e atua na formação do colágeno;
- Vitamina C: protege, restaura e ajuda na formação das fibras de sustentação da pele;
- Vitamina E: ativa as defesas imunológicas e fortalece o cabelo;
- Vitamina D: tem ação importante na beleza, atuando diretamente nas células, além de ser essencial para aumentar a absorção de cálcio e fósforo pelo organismo;
- Glycoxil: apresenta propriedades antiglicantes e deglicantes, ou seja, pode reverter rugas já formadas, o avanço de doenças, auxilia na recuperação do déficit energético celular.
- Selênio: prolonga a juventude, melhora a qualidade das unhas e aumenta a imu­nidade das células do organismo;
- Luteína: nutriente com ação antioxidante, protege as células contra os radi­cais livres;
- Betacaroteno: age na formação da melanina, pigmento responsável por proteger a pele dos raios ultravioletas e por dar a cor bronzeada;
- Silício orgânico: regenera as células da pele e estimula as fibras de sustentação (colágeno, elastina e fibroblas­tos) para proporcionar firmeza e tonicidade. Além dessas vantagens, ainda fortalece unhas e cabelos.
- Zinco: age no fortalecimento das u­nhas, atua no crescimento capilar e previne fios brancos;
- Colágeno hidrolisado: deixa a pele mais firme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário