Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 11 de setembro de 2011

ASSOCIAÇÃO ENTRE HIPERTENSÃO ARTERIAL e ÁLCOOL

                                                   
Há uma clara associação entre a ingestão de álcool e as alterações da pressão arterial (PA) dependentes da quantidade ingerida. Claramente, uma quantidade maior de etanol (álcool etílico) com o açúcar presente nas bebidas alcoólicas eleva a PA e está associada a maiores complicações e mortalidade cardiovasculares pela hipertensão arterial (HA).
Estima-se que cerca de 30% dos adultos brasileiros sejam hipertensos.
Por outro lado, as evidências de correlação entre uma pequena ingestão de álcool e a consequente redução da PA ainda são fracas e necessitam de maiores comprovações. Em indivíduos hipertensos, a ingestão de álcool, aguda e dependentemente da dose, reduz a PA porém ocorre elevação algumas horas após o seu consumo.
Em vista da controvérsia em relação à segurança e ao benefício cardiovascular de baixas doses, assim como da ação nefasta do álcool na sociedade, devemos orientar àqueles que têm o hábito de ingerir bebidas alcoólicas que não ultrapassem 30 gramas de etanol ao dia, ou seja, 2 latas de cerveja de 350 ml ou 2 taças de Glossary Link vinho de 150 ml ou 2 doses de um destilado de 50 ml  para os homens, de preferência não habitualmente.A metade dessa quantidade é considerada aceitável  para as mulheres. 
Para aqueles que não têm o hábito de beber, não se justifica recomendar que o façam.
Fonte:VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão.
(Fonte: Tufi Dippe Jr. - http://portaldocoracao.uol.com.br/hipertenso-arterial/hipertenso-arterial-e-bebidas-alcoolicas-quais-as-consequncias-desta-associaco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário