Pesquisar este blog

sábado, 3 de setembro de 2011

GYROTONIC

"O método do gyrotonic (trad: potência do giro) emprega coordenação com a respiração e atenção aos movimentos de torção - giro do corpo -, vindos do yoga. Ele desenvolve força muscular, aumenta a elasticidade, melhora os reflexos musculares, auxilia no relaxamento geral, trabalha a postura e coordena o esforço corporal com a respiração"


Juliu Horvath, inventor do Gyrotonic desenvolveu sua técnica a partir da sua vivência no balé, através de uma história de vida memorável. Nascido na Romênia, onde se destacou como atleta cedo na juventude, acabou optando pelo balé. Aos 20 anos já figurava entre os principais bailarinos da Ópera Nacional de Romênia
Bailarinos são conhecidos pela sua preocupação com postura e com problemas músculoesqueléticos. E muitos acabam se tornando excelentes terapeutas corporais. Em 1970, durante uma temporada do Balet da Romênia na Itália, Juliu pediu asilo político, ficando num campo de refugiados por seis meses até conseguir cidadania nos Estados Unidos. Morando em Nova Iorque, fez de tudo para sobreviver, desde números acrobáticos na rua, até a pintura de paredes; até que conseguiu uma oportunidade para um teste no Balet da Ópera de Nova Iorque
Teve uma carreira meteórica nos Estados Unidos, dançando com estrelas como Margot Fonteyn, Jacques d' Amboise e Melissa Hayden, sendo contratado como primeiro bailarino do Balet de Houston. No auge da carreira, ele teve uma ruptura completa do tendão de Aquiles, sendo submetido a uma cirurgia. Contudo nunca conseguiu se recuperar completamente da lesão, e isso motivou-o a procurar outros caminhos para se tratar. Ele acabou descobrindo a acupuntura e virou um praticante de yoga, onde encontrou mais resultado, mas sua carreira como bailarino havia chegado ao fim.
Desiludido com os métodos ocidentais, ele se mudou para as ilhas Virgens em 1977, onde construiu um retiro simples, e se dedicou ao estudo da medicina oriental. Entretanto seu retiro começou a ser visitado por pessoas com problemas de saúde e portadores de lesões no aparelho locomotor, em especial bailarinos, que ele acabava orientando e tratando. Essa experiência gerou sua fama, e ele lançou um livro de yoga para bailarinos.
Gyrotonic: a potência do giro
No começo da década de 1980, ele voltou para Nova Iorque, onde abriu um estudo de dança e tratamento onde combinava treinamento físico com seus exercícios de yoga aplicados à dança chamado de White Cloud Studio. No caminho do desenvolvimento de sua técnica ele sonhava com uma máquina que além de tratar, aumentasse as capacidades dos bailarinos de fazer suas acrobacias. Daí veio o conceito de “gyrotonic”- traduzindo – a potência do giro – um método que aumentava muito a pulsão do bailarino no momento de dar uma pirueta.
O método desenvolvido por Horvath, com a aplicação de suas máquinas de fazer exercício, se assemelha ao de Joseph Pilates, pois as pessoas fazem suas atividade deitadas, para reduzir os efeitos da gravidade sobre a coluna vertebral. Contudo no sistema desenvolvido pelo baliarino romeno, utiliza-se pesos cujo impacto é reduzido por um sistema de roldanas, além da combinação de atividade de alongamento.
O método do gyrotonic ainda emprega coordenação com a respiração e uma atenção aos movimentos de torção - giro do corpo -, vindos da influência do yoga e do balé. As sessões de exercícios duram cerca de 40 minutos e devem ser supervisionadas por um profissional que tenha treinamento específico no método. Ele desenvolve força muscular, aumenta a elasticidade, melhora os reflexos musculares, auxilia no relaxamento geral, trabalha a postura e coordena o esforço corporal com a respiração.
(Fonte: Texto de Alex Botsaris - http://www2.uol.com.br/vyaestelar/medicinacomplementar_gyrotonic.htm)

Um comentário:

  1. I just see the post i am so happy the post of information's.So I have really enjoyed and reading your blogs for these posts.Any way I’ll be subscribing to your feed and I hope you post again soon.
    PEGA Training in Chennai

    ResponderExcluir