Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

FEMPROPOREX, MAZINDOL E ANFEPRAMONA: PROIBIDOS NO BRASIL

A Diretoria Colegiada da Anvisa decidiu, nesta terça-feira (4/10), pela retirada dos medicamentos inibidores de apetite do tipo anfetamínico do mercado e pela manutenção da sibutramina como medicamento para o tratamento da obesidade, com a imposição de novas restrições.
De acordo com a decisão dos diretores, os medicamentos femproporex, mazindol e anfepramona terão seus registros cancelados, ficando proibida a produção, o comércio, a manipulação e o uso destes produtos. Esses três medicamentos são do grupo denominado inibidores de apetite do tipo anfetamínico.
O relatório apresentado durante a reunião mostra que o uso dos anfetamínicos está  baseado na prática clínica, que é o tipo de evidência menos consistente e menos segura segundo os padrões atuais para registro de medicamentos. O texto informa, ainda, que há evidências de eventos adversos graves, que associadas à ausência de dados confiáveis de segurança justificaram a decisão dos diretores.
Em relação à sibutramina, a decisão da diretoria da Anvisa, por três votos a um, foi de manter o medicamento no mercado com a inclusão de novas exigências e mais restrições para o uso do produto. O relatório apresentado pelo diretor-presidente, Dirceu Barbano, informa que o perfil de segurança da sibutramina é bem identificado e conhecido, o que permite identificar pacientes que podem ter algum ganho a partir do uso da substância. Uma das restrições que será estabelecida é a descontinuidade do uso da sibutramina em pacientes que não obtiverem resultados após quatro semanas de uso do produto.
Para o diretor-presidente, o debate que levou a decisão final da Anvisa foi bastante produtivo e ajudou a dar clareza sobre os dados científicos disponíveis sobre estes medicamentos e as lacunas que as pesquisas não foram capazes de responder. “A diretoria da Anvisa entendeu que a sibutramina pode ser utilizada em determinadas situações e com um monitoramento rigoroso”, explicou Barbano.
No processo de 643 páginas, elaborado ao longo dos últimos oito meses, os técnicos da Anvisa reuniram todos os dados disponíveis de estudos sobre os medicamentos do tipo anfetamínico e a sibutramina.
Histórico
Em outubro do ano passado, a Câmara Técnica de Medicamentos, uma instância consultiva, sugeriu à Anvisa a retirada dos inibidores de apetite do mercado. Em fevereiro deste ano, a Agência realizou uma audiência pública para discutir o risco e a eficácia desses medicamentos inibidores de apetite. Desde então foram realizadas duas audiências públicas no Congresso Nacional e um painel técnico-científico internacional pela própria Anvisa.
Além disso, a Agência realizou uma teleconferência, no último mês de setembro, com a agência para medicamentos e alimentos norte-americana, o FDA, para levantar informações sobre o uso da sibutramina naquele país e sua posterior proibição.
A discussão teve início por conta da publicação do estudo Scout, que trouxe novas informações sobre os riscos e a eficácia da sibutramina. Por esta razão, o país iniciou um debate sobre esse medicamento e os medicamentos do tipo anfetamínicos.
(Fonte: http://portal.anvisa.gov.br/wps/portal/anvisa/anvisa/imprensa -Texto de Carlos Augusto Moura - Imprensa/Anvisa)

26 comentários:

  1. A retirada absurda de medicamentos baratos accessíveis aos menos favorecidos, impossibilitados de comprarem produtos que absurdamente caros para o controle da obesidade, cujo benefício supera as comorbidades, trás mais uma vez, evidentemente, que a monarquia do rei, há de ser esmabada pelo patriotismo dos brasileiros e por nós médicos,que receitamos com compromisso, e por aqueles que usam com resultados fantásticos, carentes, humilhados e vergonhosos coitados por não poder comprar produtos caros, não tem culpa de serem obesos, discriminados, nós médicos indignados, não iremos nos calar frente ao absurdo de mais uma vez interferirem no trabalho do endocrino, que evidentimente reduz as comorbidades dos menos favorecidos,não iremos aceitar receitar forçosamente medicamentos caros, com lucros exorbitantes das empresas poderosas, não receitaremos produtos caros, pois esse sim é o objetivo dos que se dizem poderosos, porque não necessitam dos anorexígenos baratos, tem o que querem, sucateam os pobres pacientes lutadores para atingirem peso normais, querem saúde metabólica. Aos nossos ilustres e necessitados pacientes, gostaria de saber se os produtos caros que aceitaram ficar no mercado irão sofrer redução de 70% do preço como,luraglutida(vectoza), e outros inibidores da DPP-4. somos donos da saúde desse país,ganhamos mau, sem férias, sem sindicatos ativos, vulneráveis, e ainda querem lucros por serem mais caros.Não somos empregados de multinacionais,só nos amolam nas portas dos consultórios que só querem lucros em nosso receituário, nossa classe irá sim dar a resposta as empresas que hoje satisfeitas, rindo a toa, não contem conosco, somos realistas e formiguinhas trabalhando para incompetentes, que irão para o mesmo buraco que nós, debaixo da terra. Cambadas de puxa sacos dos médicos que atrapalham as consultas, sínicos, mostrando resultados otimistas e não pensam nos pobres obesos que irão morrer por falta de moralidade, o surto de diabetes irá crescer, os gastos do governo serão insustentáveis, não estão vendo isso sem pensar nos pobres, favor não nos procurarem para visitarem em nossos consultórios, é um favor que fazem......mais uma vergonha brasileira....é a realidade vergonhosa que alguns pagam pela soberania economica e financeira, pela ....vergonha....vergonha...indignação...

    ResponderExcluir
  2. é um absurdo, ridiculo !!!
    REMÉDIOS RECEITADOS POR MÉDICOS CONTROLADOS POR RECEITA AZUL E CONSUMIDOS POR MAIORES DE IDADE SÃO PROIBIDOS DE ENTRAR NO PAIS !!!!
    AS MAIS VARIADAS DROGAS QUE ESTÃO ACABANDO COM AS CRIANÇAS DE NOSSO PAIS TRANSFORMANDO AS MESMAS DEPENDENTES QUE COMETEM CRIMES, PROSTITUIÇÕES ENTRE OUTROS, SERÁ QUE VÃO LIBERAR O CONSUMO ??????????????????????
    Porque se preocupar ou tomar alguma atitude com problemas reais, mais facil fazer um auê com qualquer assunto , só para parecer que fazem alguma coisa !!!!

    ResponderExcluir
  3. É UM ABSURDO PROIBIREM ESTES MEDICAMENTOS QUE AJUDAM OS OBESOS A PERDEREM PESO.o CRACK QUE PREJUDICA A MAIORIA DA POPULAÇÃO É LIBERADO NORMALMENTE ATÉ PARA AS CRIANÇAS.

    ResponderExcluir
  4. É UM ABSURDO PROIBIREM ESTES MEDICAMENTOS QUE AJUDAM OS OBESOS A PERDEREM PESO.o CRACK QUE PREJUDICA A MAIORIA DA POPULAÇÃO É LIBERADO NORMALMENTE ATÉ PARA AS CRIANÇAS.

    ResponderExcluir
  5. porque não proibem de usar cigarro e cachaça,proibir um remedio que melhora a estima das pessoas é ridículo,

    ResponderExcluir
  6. EU TBM ACHO UM ABSURDO, CONCORODO PLENAMENTE COM O DR. ALI NO PRIMEIRO COMENTARIO, TOMO ESSES REMEDIOS, E SAO ELES QUE ME FAZEM, ME SENTIR MELHOR, AMADA E QUERIDA PELA SOCIEDADE, QUE É PRECONCEITUOSA, POR SERMOS ACIMA DE NOSSO PESO, NÃO NOS DÃO OPORTUNIDADE DE TRABALHO, POR ACHAREM QUE VAMOS, TRAZER PROBLEMAS, E NAO LUCROS PARA EMPRESA, DEVERIAM MESMO ERAM PROIBIR, CIGARRO, CERVEJA, E ATÉ MESMO REFRIGERANTE, POIS QUEM NAO SABE, É UM VENENOO, PARA A SAUDE... FICA AQUI A MH INDIGNAÇÃO .

    ResponderExcluir
  7. Sera q ninguem vai fazer nada p volta esse medicamento, a minha opinião é q o brasilerio gosta de enxer cadeia, proibi o remedio ai vem os traficante p vender, foi proibido no brasil, mas vamos procura em outro pais e ai vai vira trafivo, proibi os politico de roupa ninguem proibe, somos de pais mulato e nós nos viramos de um jeito ou de outro....

    ResponderExcluir
  8. Achei um absurdo a retirada dos medicamentos, quem tem que se preocupár com minha saúde sou eu , se faz mal é para mim.
    A ANVISA não tem nada a ver com isso,acho que alguém precisa nos ajudar para que estes medicamentos voltem ao mercado.

    ResponderExcluir
  9. Concordo plenamente com todos os comentários. Os medicamentos tem que voltar ao mercado. O que deve ser proibido é o cigarro, a bebida e outras drogas e disso ninguém fala....Indignação completa.

    ResponderExcluir
  10. Este medicamento não faz mal a nenguem, eu sempre tomei e nunca tive problema, Ocontrario das drogas que os jovem consume, como a cocain, maconha aqual o governo quer liberar

    ResponderExcluir
  11. nunca passei mal com esses remedios....agora sem eles sim aonde esta minha auto estima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho um absurdo emagreci quase 30 kilos da 1 gravidz e conseguir emagrecer tomei mazindol a10 anos atras agora preciso perde 7 da ultima gravidez e nao consigo comprar palhaçada nunca senti nada a sibutramina agente perde mais e pouco peso e ela e cara eu pagava 16 reais agora tomando sibutramina e 60 reais

      Excluir
  12. Temos que nos unir e ir às ruas protestar contra este ato fascista, que só está trazendo benefícios e lucros à uma cúpula corrupta e manipuladora. Não adianta ficar só reclamando; é preciso AGIR e LUTAR em nome dos nossos direitos. Não somos ratos de laboratório! Conheço pessoas que usavam esses remédios e, de repente, se viram privadas da própria auto-estima e de seu bem-estar. Hoje estão doentes, deprimidas; algumas não conseguem sequer sair de casa sem tomar um antidepressivo. Aliás, será que esta não é somente mais uma estratégia perversa dos laboratórios farmacêuticos, em parceria com uma máquina burocrática e higienista, para vender medicamentos que custaram muito, mas quase ninguém quer porque não precisa? A depressão existe e é uma doença terrível, mas não é tão comum assim. Atualmente, qualquer tristeza ou cansaço é diagnosticado como depressão! Vamos pensar minha gente! Vamos lutar pela volta desses medicamentos!!!!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. Eu tomei, femproperex, manzidol, anfepramona por 23 anos, desde os meus 18 anos, sempre tive tendência a engordar, mesmo fazendo academia, comendo moderadamente, sempre engordei com muita facilidade, e com este medicamentos, levei uma vida saudável, feliz comigo e com meu corpo, agora depois da proibição, meu médico foi forcado a trocar meu medicamento para essa porcaria de sibutramina q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pombas, voce toma desde 1990, cara!!

      Excluir
  15. Contin... Estou péssima, já engordei mais de dez quilos, fico triste, não tenho vontade de fazer nada, estou super nervosa, passo doas sem comer e não consigo emagrecer, estou ficando doente, é isso que essa porcaria de governo quer? Que a gente se mate? Eu era muito feliz usando anfepramona, femproperex, manzidol, teve filhos perfeitos, nunca tive nada que pudesse dizer que os remédios foram ruins, não entendo Pq foram proibidos, até Hj mão achei em nenhum documento publicado no site da anvisa que dissessem clara

    ResponderExcluir
  16. Claramente o porque dessa proibição, o que me faz ter certeza que se trata de manipulação de pessoas inescrupulosasl interesseiras, ganhando muita proprina

    ResponderExcluir
  17. tomei durante muito tempo esses medicamentos e sempre me senti bem, agora parei, estou com colesterol, trigliceris e com depressão por estar obesa, agora pergunto o que adianta proibir esses medicamentos sendo que agora tenho que tomar varios remedios pra controlar minha pressão, pro meu colesterol, trigliceris e depressao?

    ResponderExcluir
  18. tb acho um absurdo,com tantas crianças se drogando por aí,eles vem tirar logo o medicamento que faz bem?. A muito tempo tomava desobesi e me sentia otima nunca senti nada diferente,hj tenho que tomar sibutramina que não vale nada,não emagrece e ainda me faz ficar uma pessoa apatica. Tenho esperança que os medicos consigam uma ação que faça com que esses medicamentos voltem, essa anvisa só pensa em dinheiro,deve estar ganhando algum,ou melhor muito p/ agir assim.

    ResponderExcluir
  19. eles não estãos nem ai com os obesos, eles querem que se danem,não pensan no ser humano que precisa de ajuda.

    ResponderExcluir
  20. Pq a anvisa não proibe o cigarro???bando de sem vergonhs

    ResponderExcluir
  21. Pq eles nao proibemno cigarro... bando de safados

    ResponderExcluir